Ringneck















































 


Introdução

- Quando o tempo começa a esquentar e os dias ficarem mais longos, os machos começam a cortejar as fêmeas. A temporada de criação normalmente é durante a primavera porém o processo de reprodução dos Ringnecks no Brasil é antecipado e se estende por um período de 4 a 5 meses, começando antes do início da primavera (julho - agosto) e se estendendo até novembro.

- Os machos também podem se estimular para o cortejo por barulhos altos. Este comportamento pode ser usado para dar uma indicação do sexo de um pássaro jovem, já que somente os machos cortejam. Porém, de vez em quando, fêmeas jovens imitam o cortejo do macho. Deve-se observar e conhecer bem seus pássaros.

- O cortejo e o acasalamento podem ocorrer várias vezes por dia a qualquer hora e é normal continuar até que comece a postura ou quando a fêmea começa a incubar os ovos que botou.

Ninhos

Ringnecks aceitam uma grande variedade de ninhos. Os mais comuns e prontamente aceitos são feitos de madeira (pinus ou compensado) e montados na vertical. O tamanho mínimo interno deve ser de 22 x 22 x 40 cm porém o ideal é algo em torno de 25 x 25 x 50 cm a 30 x 30 x 60. O buraco de entrada deve ficar na parte de cima do ninho e ser de 7 cm de diâmetro. Deve haver uma pequena escada feita de tela, do buraco de entrada até quase no fundo do ninho. Veja abaixo alguns modelos.





O material para choco deve ser serragem limpa e pura, sem ser tratada com produtos tóxicos. Preferencialmente a serragem deve ser de madeira branca como o pinus. Hoje em dia é possível encontrar em pet shops a serragem já embalada e pronta para uso com animais de estimação.

Postura e incubação

- os ovos são botados usualmente em intervalos de 24 a 48 horas. Logo, uma postura de 4 ovos podem ser botados num intervalo de até 8 dias.

- a incubação dura de 22 a 24 dias e normalmente começa depois que o segundo ou terceiro ovo é botado.

- após 7 dias de incubação, os ovos podem ser checados com um ovoscópio para verificar a fertilidade. É comum se ter alguns ovos inférteis na postura.

- se os ovos forem retirados, a fêmea pode fazer uma nova postura.

- os ovos medem de 32,3 mm a 33,8 mm (ponta ao fundo) e de 24,8 mm a 25,0 mm (laterais).

- a quantidade de ovos botados varia de fêmea para fêmea e normalmente pode ser de 1 a 7 ovos.

Nascimento

- os filhotes nascem de acordo com o dia da postura e o início da incubação dos ovos, porém é comum nascerem 2 filhotes juntos e os outros em intervalos de 24 a 48 horas. Pode-se retirar os primeiros ovos e substituir com “ovos falsos” para que o nascimento dos filhotes ocorra em conjunto.

- Os filhotes nascem pelados (foto abaixo) e permanecem no ninho sendo alimentados pelos pais por 7 semanas em média.

- Anilhas de diâmetro 7 mm é o ideal para os Ringnecks e usando-se este diâmetro deve-se anilhar os filhotes entre 12 e 18 dias de vida (fotos abaixo). Anilhar é de extrema importância principalmente para a identificação dos pássaros portadores.

- Quando saem do ninho, os filhotes de Ringneck ainda são alimentados pelos pais por normalmente mais 3 semanas. Nesta fase, já são quase do tamanho dos pais, similares à fêmea (mãe) com exceção do comprimento do rabo.

Problemas e soluções durante a temporada de cria

- A fêmea começa a chocar logo após a postura do primeiro ovo (devido a um forte estímulo). Isso pode trazer dois inconvenientes: uma pequena postura de somente 1 ou 2 ovos ou mesmo ao botar 4 ou mais ovos, os filhotes nascerão com uma grande diferença de dias. Consequentemente terão tamanhos muito diferentes (veja foto abaixo de filhotes de uma mesma postura) sendo necessário a retirada para tratamento manual para evitar que os menores morram ou até mesmo a troca de filhotes de ninhos sendo colocados em outros onde os filhotes estejam do mesmo tamanho.

- A fêmea forma o hábito de arrancar as penas dos filhotes no ninho. Isso pode ser ocasional ou habitual, dependendo da fêmea. Normalmente ao se tornarem independentes e saírem do ninho os filhotes voltam a ter a plumagem perfeita após a primeira ou segunda muda de penas.

- A fêmea não alimenta os recém nascidos. Isso pode acontecer por não ser uma boa mãe ou também porque o macho não a alimenta corretamente devido à uma falta de alimentação adequada ou por não saberem exatamente o que fazer ou ainda por serem muito jovens e sem experiência. Nesse caso, mais uma vez se faz necessário a retirada dos filhotes para alimentação à mão (fotos abaixo), evitando que morram.


- Ovo atravessado. Pode acontecer com uma fêmea que foi excessivamente acasalada causando deficiência dos níveis de cálcio ou com fêmeas jovens demais, que não tem ainda o sistema reprodutivo totalmente desenvolvido. Com uma compressa quente e mantendo o animal sob uma temperatura mais elevada, pode-se conseguir que a fêmea bote o ovo. Porém, se o ovo não for expelido em um curto período de tempo, a fêmea pode vir a óbito. Para se evitar a morte do pássaro é importante a procura de ajuda veterinária especializada imediata.



                                                    Manejo na criação

Há vários anos começamos um criterioso processo de seleção de nossas matrizes de Ringneck. Escolhemos antes de mais nada um filhote saudável, de tamanho e porte físico corretos, boa cor e plumagem perfeita. Além disso é de total importância a certeza absoluta de que os portadores são 100% garantidos.

Na primeira postura de um casal jovem seguimos as seguintes regras:
1) se os ovos estiverem férteis, deixamos que a fêmea choque no máximo 3 ou 4 ovos e trate até o final dos filhotes. Isso porque ao limitarmos a quantidade de ovos e consequentemente de filhotes produzidos, garantimos o melhor tratamento possível dos filhotes.
2) se os ovos estiverem inférteis, retiramos os mesmos e substituímos por outros ovos férteis de outro casal. Acreditamos que se uma fêmea bota e choca os ovos, já pode e deve ter a experiência de criar os filhotes.

No caso de casais adultos e já reprodutores, fazemos um manejo dos ovos deixando que cada casal choque uma média de 4 ovos no máximo. Numa choca com essa quantidade de ovos a fêmea tem capacidade de chocar bem e igualmente todos os ovos e de tratar dos filhotes nascidos de forma mais confortável e confiável. Assim garantimos que todos os filhotes sejam alimentados por igual e a qualidade individual é maximizada.

Os casais são selecionados e separados em viveiros individuais por casal e deixamos que a choca seja feita integralmente pela fêmea. Não usamos chocadeiras. Abaixo fotos de filhotes em uma caixa de papelão forrada com serragem enquanto esperam que seus ninhos sejam limpos e tenham a serragem trocada.

A grande maioria dos filhotes são tratados pelos pais no ninho. Isso assegura um pássaros mais robusto, saudável e com probabilidade maior de acasalar e consequentemente reproduzir mais cêdo. Filhotes que nascem no ninho e são alimentados naturalmente pelos pais até a independência herdam um forte instinto reprodutivo além de se tornarem melhores pais do que os filhotes que são retirados do ninho e alimentados "na mão" (estes são ideais para animal de estimação - "pet").

Normalmente também retiramos alguns filhotes do ninho para serem alimentados à mão. Esses normalmente são os animais preferidos de quem quer um pássaro mais manso e sociável. Utilizamos de equipamento profissional para aquecimento dos filhotes que são retirados do ninho. As inúmeras UTAs (Unidade de Tratamento de Aves) que utilizamos são ajustadas com temperaturas variadas visando atender o nível de calor que cada filhote necessita dependendo da idade. ...........